ArabicBengaliChinese (Simplified)EnglishFrenchHindiPortugueseRussianSpanishUrdu

Conheça a fotógrafa Thais Andressa

Sobre a série fotográfica  “Poéticas do Cotidiano”

Fotografar é desenhar/escrever com a luz e também um campo de experimentações poéticas. Durante a quarentena busquei uma reflexão acerca do habitar poético e da atitude contemplativa. Aparentemente banal, lançar o olhar sobre o cotidiano, tornou-se o aspecto essencial de meu processo criativo.

O trabalho explora a poética de sombras e luzes, da presença e da ausência, da memória da infância e do esquecimento. Dois textos auxiliam-me na construção das narrativas: ‘Cartas a um jovem poeta’, de Rainer Maria Rilke; e ‘A Poética do Espaço’, de Gaston Bachelard. Em meus processos artísticos, sempre pontuo a importância do diálogo com a literatura, que amplia nossa visão de mundo.

No ensaio, a flor, o relógio e as sombras das mãos, representam a fragilidade da vida. O trabalho do fotógrafo húngaro André Kertész (1894-1985), é também uma de minhas principais referências. Kertész tinha um olhar apurado e sensível para extrair composições poéticas das cenas mais corriqueiras do dia a dia. 


 “Tudo é vário. Temporário.  Efêmero. Nunca somos, sempre estamos”. (Chico Buarque)


Jornalista, fotógrafa e gestora cultural. Realizou exposições fotográficas  no Museu Regional de São João del-Rei (2018), Centro Cultural Sesi Minas Ouro Preto (2019), Centro Cultural UFMG (2020), e Pequeno Encontro da Fotografia – Virtual (2020). Seu trabalho tem como foco temas relacionados ao fotojornalismo, fotografia urbana e o olhar sobre o cotidiano, envolvendo fotografia experimental e desenho.

É uma das integrantes do Estria Fotocoletivo, formado em São João del-Rei (MG), em janeiro de 2020. Em 2017, realizou a pesquisa de Iniciação Científica com temática “Fotógrafas nas linhas de frente-reflexões sobre o gênero na fotografia de guerra”, sob orientação de Kátia Lombardi.

Atualmente, escreve sobre fotografia para o site Resumo Fotográfico (BH). Tem interesse pelas áreas de Poéticas Visuais, pesquisa e produção visando o diálogo entre literatura e fotografia, e fotografia vernacular.

Como nem todos encontram uma oportunidade para divulgar seus trabalhos, o Click Museus decidiu abrir um espaço para os artistas do Brasil, aqui no site e nas nossas redes sociais. Ficou interessado? Divulga a sua: https://clickmuseus.com.br/voce-produz-arte-entao-mande-a-sua-para-nos-vamos-divulga-la-gratuitamente/

Juliana Rangel

Read Previous

É importante falar sobre racismo nas instituições escolares

Read Next

Sobre o artista: Alireza Karimi Moghadam

Deixe uma resposta