ArabicBengaliChinese (Simplified)EnglishFrenchHindiPortugueseRussianSpanishUrdu

Museus Estaduais do Paraná terão programação especial durante o Mês da Consciência Negra.

A Secretaria da Comunicação Social e da Cultura (SECC) juntamente do Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), Museu Paranaense (MUPA) e do Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR) realizarão ações e atividades com o objetivo de fortalecer o papel protagonista de negras e negros na sociedade paranaense, especialmente na Cultura.

O projeto pretende valorizar manifestações culturais afrobrasileiras e aumentar sua representatividade nas decisões de políticas públicas na área da cultura. Cada espaço terá sua própria programação, podendo ser acompanhada pelas redes sociais de cada museu (confira nas programações abaixo). As atividades serão todas gratuitas e consistirão em lives com pesquisadores e pesquisadoras discutindo questões históricas da cultura afrobrasileira, divulgação de seus trabalhos através de ocupações virtuais por artistas negros, oficinas com profissionais negros da Cultura e mesas redondas com artistas.

Programação MIS-PR

– 06 de novembro às 11h: bate papo ao vivo sobre revelação de filmes fotográficos com Tárcilo Pereira, fotógrafo e laboratorista. O acesso será através do perfil no Instagram (@mis_pr), sem precisar de inscrições e gratuitamente.

A conversa virtual trará explicações sobre os processos de revelação, se é possível fazer em casa e as diferenças entre processos para filmes coloridos e preto e branco, entre outros temas.

Programação MUPA

Além de postagens que abordarão as relações de contribuição de negros para o acervo do museu na formação do Estado, assuntos como a atuação de intelectuais negros no Paraná, questões ligadas à escravidão e liberdade; e a repressão ao samba no estado paranaense serão abordados nas lives.

– 10 de novembro às 18h: live (@museuparanaense) com a pesquisadora Fernanda Lucas Santiago – mestra em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e pesquisadora Associada do Aya Laboratório de Estudos Pós-Coloniais e Decoloniais da UDESC.

– 24 de novembro às 18h: live (@museuparanaense) com a professora e pesquisadora Lucilene Reginaldo – graduada em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1991), mestra em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1995) e doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas (2005).

Programação MAC-PR

O Museu irá convidar artistas negros para ocuparem o instagram (@mac_parana) e divulgarem seus trabalhos na área da cultura. Através de posts, stories e um vídeo para se apresentar, seis artistas foram convidados para participar – Rimon Guimarães, Diodo Duda, Washington Silveira, Claudia Lara, Nelson Sebastião e Ué Prazeres.

– 19 de novembro às 17h: mesa redonda com Rimon Guimarães, Diogo Duda e Washington Silveira no Youtube.

https://www.youtube.com/channel/UC5hlLvvM9ZTZa6zSwAmul3g (link)

– 26 de novembro às 17h: mesa redonda com Claudia Lara, Nelson Sebastião e Ué Prazeres no Youtube.

https://www.youtube.com/channel/UC5hlLvvM9ZTZa6zSwAmul3g (link)

As abordagens serão a divulgação dos trabalhos desses artistas do Paraná e pensar estratégias possíveis para ampliar o acervo de artistas negros no MAC-PR.

Acompanhe a programação completa nas redes sociais dos museus do Estado do Paraná:

Museu da Imagem e do Som do Paraná: @mis_pr

Museu Paranaense: @museuparanaense

Museu de Arte Contemporânea do Paraná: @mac_parana

Nathalia Weber Casarin

Read Previous

Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais realiza programação para falar sobre gestão de bens culturais

Read Next

Museu da Casa Brasileira contrata Educador Sr

Deixe uma resposta