ArabicBengaliChinese (Simplified)EnglishFrenchHindiPortugueseRussianSpanishUrdu

Mostra ‘Di Cavalcanti, Muralista’, no Instituto Tomie Ohtake

No mês de junho, o Instituto Tomie Ohtake abre a mostra inédita ‘Di Cavalcanti, Muralista’, com curadoria de Ivo Mesquita. A exposição procura destacar a produção de murais e painéis do artista. Composta por 23 trabalhos dispostos em ordem cronológica “de 1925 a 1950” e “de 1950 a 1976”, nos quais pode-se perceber o processo de figuração, as estratégias de composições e as elaborações formais de seu trabalho para essa linguagem. 

Sem título (Projeto de Painel), 1965, Óleo sobre tela – 27 x 152 cm
Coleção particular

A exposição é Bradesco e traz os painéis Trabalhadores (óleo sobre tela, 1955) e Brasil em 4 fases (óleo sobre tela, 1965) e mais 19 pinturas (óleo sobre tela) em grandes dimensões. Entre as pinturas exibidas estão Serenata e Devaneio, ambas de 1927 e o díptico Samba e Carnaval.

Trabalhadores, 1955, Óleo sobre tela – 190 x 420 cm
Coleção Particular, Gentileza Galeria Sur

Conforme o curador: “Portinari configura o pintor heroico, solitário, militante, comprometido com a gente humilde e despossuída, narrador eloquente da injustiça e da desigualdade, que morre envenenado pelo chumbo de suas tintas. Di Cavalcanti, por sua vez, foi um artista boêmio, o pintor das mulatas, do samba, do carnaval e das festas populares, num mundo de formas sensuais, perverso, que, a seu modo, provocava o maniqueísmo moralista das normas e regras sociais. Dono de uma alma brejeira, hedonista, é o trovador da mestiçagem, o pintor que dá visibilidade à vida dos invisíveis, à força de trabalho suburbana na base da sempre desigual sociedade brasileira.”

Serenata, 1925, Óleo sobre tela – 85 x 120 cm
Coleção Particular, SP

O quê: Mostra Di Cavalcanti, Muralista

Quando: De 02 de junho a 17 de outubro, de terça a domingo, das 12h às 17h

Onde: Instituto Tomie Ohtake

Quanto: Gratuito

Mais informações: https://www.institutotomieohtake.org.br/exposicoes/interna/di-cavalcanti-muralista

Imagens: Instituto Tomie Ohtake.

Para conhecer mais sobre o projeto Click Museus, acesse o link: https://clickmuseus.com.br/coletivo-akangatu-projeto-click-museus/

Rittieli Quaiatto

Read Previous

MAM no Minecraft: uma exposição em cubos

Read Next

Conhecendo o Museu Casa Guimarães Rosa / MG – Parte 1 – Cordisburgo/MG

Deixe uma resposta