ArabicBengaliChinese (Simplified)EnglishFrenchHindiPortugueseRussianSpanishUrdu

Conheça a Vida e obras da pintora Anita Malfatti

Além de pintora, é também desenhista, ilustradora, poetisa e professora. Devido a uma deficiência no braço direito, Anita Malfatti foi forçada a trabalhar com a mão esquerda.

Esta jovem artista nasceu em São Paulo, Brasil, em 2 de dezembro de 1889, e passou muito tempo na Alemanha e nos Estados Unidos, onde realizou algumas de suas obras mais importantes, como O Farol (1915), Academia-Torso de um Man (1912) e The Yellow Man (1915).

A seguir, confira quatro obras importantes da artista.

O Homem Amarelo, 1917

O homem amarelo, segundo Anita, é um pobre, excluído e desconhecido, um imigrante italiano, que lhe pediu que o pintasse com um “olhar de desespero”. Havia uma forte melancolia em seus olhos vazios e distantes.

O Farol, 1915

Segundo o artista: Ela retratou o farol da ilha e a casinha ao lado. … A pintora revela a influência expressionista que aprendeu durante os estudos na Alemanha nesta e em outras obras.

Tropical, 1917

Sua obra “Tropical” é a primeira pintura moderna com o Brasil como tema. Nele, a artista representa uma mulher com tons de pele mistos. Essa figura apareceu carregando uma cesta de frutas tropicais, mostrando em certa medida a cara do Brasil naquela época.

O Homem de sete cores, 1916

Em “O Homem das Sete Cores”, Malfati aplicou cores diretamente na tela. Eles não os misturaram na paleta. … Por isso, através de obras deformadas e cores fortes, ela expressa todas as suas emoções retratando sua personagem favorita: o ser humano.

Vida da Artista

Anita Malfatti, pintora brasileira, nasceu em São Paulo em 2 de dezembro de 1889. A artista aprendeu a pintar com sua mãe, no entanto, o artista estudou na Imperial Academy of Fine Arts na Alemanha em 1914, e em 1915 e 1916 na Art Students League em Nova York e na Independent Art Academy nos Estados Unidos.

Sua primeira individual foi realizada em São Paulo em 1914, mas por sua importância para o modernismo brasileiro, a individual de 1917 é a mais famosa.

O artista participou da Semana de Arte Moderna de 1922, evento de arte em comemoração ao centenário da independência do Brasil.

Ele foi o responsável por promover a nova tendência da arte brasileira, a saber, o modernismo, um movimento de quebra da arte tradicional para criar arte moderna, inovação, Independent e nacional.

Portanto, a criadora da tela “Homem Amarelo” estava no apogeu do modernismo, mas com o amadurecimento da arte, optou por produzir uma arte mais espontânea com o tema da cultura popular até o dia 6 de novembro de 1964. Faleceu.

Fotos: Wikipédia

Juliana Rangel

Read Previous

Tour Virtual gratuito no Museu de Hermitage

Read Next

Theatro Municipal oferta curso grátis de introdução a ópera

Deixe uma resposta