ArabicBengaliChinese (Simplified)EnglishFrenchHindiPortugueseRussianSpanishUrdu

Super câmera revela esboço oculto por Mona Lisa, indicando que Leonardo da Vinci tinha outros planos para a obra

De acordo com o site Artenet, uma impressionante descoberta foi feita pelo cientista Pascal Cotte: por baixo da pintura de Mona Lisa de Leonardo da Vinci, há um esboço que indica que o mestre da renascença teria outros planos para a sua obra final.

Segundo a publicação, Cotte foi convidado pelo Louvre para utilizar uma nova tecnologia que permitiu fazer uma espécie de varredura fotográfica na obra, através de uma câmera desenvolvida por ele. Com a câmera Lumiere Technology, foi possível detectar com luz infravermelha refletida, 13 camadas da fotografia, o que foi fundamental para tornar visíveis a olho nu detalhes escondidos sob a superfície da pintura.

“O sistema óptico nos permite ver detalhes muito finos e a alta sensibilidade permite uma amplificação muito alta de sinal baixo”, acrescentou o especialista. “O spolvero na testa e na mão denuncia um underdraw completo.”

A análise, que levou 15 anos para ser concluída, revelou no desenho original o que parece ser um grampo de cabelo, logo acima da cabeça da Mona Lisa – algo que não estaria na moda em Florença na época da criação da pintura. Cotte disse ao Express que o grampo de cabelo sugere que a pintura não era um retrato, mas uma obra alegórica, ou a representação de uma “mulher irreal, como uma deusa”.

As varreduras da Mona Lisa de Leonardo da Vinci revelam segredos ocultos, incluindo um grampo de cabelo. Foto cedida por Pascal Cotte.

Luciana Sodré

Read Previous

Ouça o podcast produzido para o “III Seminário Museus e Resistências”

Read Next

Projeto de escola pública em MG incentiva alunos a recriarem em casa quadros de pintura famosos

One Comment

Deixe uma resposta