Leonor Antunes cria instalação inédita no Museu de Arte Moderna do Luxemburgo

Foto/Divulgação: “A obra de Leonor Antunes estabelece uma relação com a recente exposição apresentada no Museu de Arte de São Paulo”

Leonor Antunes, artista portuguesa que representou Portugal na Bienal de Arte de Veneza em 2019, irá inaugurar no sábado, dia 10 de outubro, uma exposição no Museu de Arte Moderna do Luxemburgo (MUDAM).

O título da mostra será “Joints, voids and gaps” (Junções, vazios e intervalos) e contará com diversas esculturas e uma instalação inédita. A curadoria será da diretora do museu, Suzanne Cotter, e de Nelly Taravel, ficando patente ao público até 5 de abril de 2021.

Leonor Antunes, vazios, intervalos e juntas (joints, voids and gaps), 2019. Wood, brass and nylon wire. Courtesy of the artist. Photo: Eduardo Ortega.

O título da exposição é uma referência ao vocabulário arquitetônico usado pela italiana Lina Bo Bardi e aos edifícios em si, que remetem bastante aos seus projetos, como a Casa de Vidro e o Museu de Arte de São Paulo (MASP) no Brasil. 

Haverá também obras inéditas de Ieoh Ming Pei, onde a qualidade arquitetônica do pavilhão Henry J. e Erna D. Leir será evidenciada, além de pinturas feitas pela brasileira Lygia Clark.

Leonor Antunes também fará um masterclass e um seminário com estudantes de arquitetura da Universidade do Luxemburgo, além de uma conferência para lançamento do  catálogo da exposição, editado pelo Mudam em parceria com o MASP.

Julia Teixeira Reis

Read Previous

ONG (Zona Leste) contrata Educador

Read Next

Museu Sigmund Freud reabre com um novo olhar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: