ArabicBengaliChinese (Simplified)EnglishFrenchHindiPortugueseRussianSpanishUrdu

Conhecendo o Museu Casa Guimarães Rosa /MG – Parte 2 – Cordisburgo/MG

No ano de 2012 foi inaugurada a Nova Exposição Permanente do Museu conhecida como “Rosa dos Tempos, Rosa dos Ventos”, que teve como curador o Sr. Leonardo José Magalhães Gomes. Trata-se de evidenciar, por meio de uma nova exposição, a inserção do Museu numa região, que é entendida como cenário e ambiente de experiências vividas e recriadas na produção literária de Guimarães Rosa. À maneira de um portal, o Museu apresenta ao visitante as inúmeras possibilidades de se mergulhar na paisagem do cerrado e na cultura do sertão mineiro.

ALCOVA – SALA SAGARANA

Nas antigas residências mineiras era muito comum a existência da “alcova” ou “quarto escuro”, pois era um quarto que não possuía janelas. Este cômodo que ficava mais próximo da entrada da casa, tinha a finalidade de ser o quarto de hóspedes ocasionais, como caixeiros-viajantes e desconhecidos distintos. Também serviam como quarto para guardar coisas que não se usavam no dia-a-dia. Atualmente a “alcova” da casa de Guimarães Rosa é conhecida como “Sala Sagarana” que foi o primeiro livro a ser publicado em 1946.

Alcova do Museu Casa Guimarães Rosa – Sala Sagarana – Foto: Ronaldo Alves

Na sala temos informações sobre este livro que é composto por nove contos. Encontra-se também a história editorial da obra com suas principais capas. Vale destacar a coleção de 10 Matrizes de Xilogravuras feitas por Poty Lazarotto que ilustram o livro Sagarana. Há também uma foto de Juca Bananeira amigo de infância de Guimarães Rosa e que se tornou personagem no conto O Burrinho Pedrês.

Alcova – Sala Sagarana – Foto: Ronaldo Alves

QUARTO DOS PAIS –  SALA BIOGRAFIA E CRONOLOGIA

No antigo quarto dos pais de Guimarães Rosa D. Maria Francisca Guimarães Rosa (Dona Chiquitinha) e Floduardo Pinto Rosa (Seu Fulô) encontramos objetos que perteceram ao escritor quando este morava no Rio de Janeiro: quarda-roupa, mesinhas de cabeceira e cabideiro. No guarda-roupa estão expostos sua roupa de gala, sapatos, maleta de médico e um conjunto de gravatas borboletas. Guimarães Rosa preferia as gravatas borboletas, pois o mesmo dizia que nunca tinha aprendido a dar laços nas gravatas comuns.

Gravata Borboleta de João Guimarães Rosa – Foto: Ronaldo Alves

Nas paredes existem dois paineis sobre a biografia e cronologia do escritor. Uma curiosidade deste quarto é presença de uma porta que dava para o quarto das três irmãs de Guimarães Rosa, Maria Auxiliadora, Maria José e Maria Luiza. Era costume da época o quarto das filhas ser junto com o dos pais. Hoje o quarto das irmãs é usado como escritório da coordenação do museu.

Quaro dos Pais de Guimarães Rosa – Sala Biografia e Cronologia do Museu Casa Guimarães Rosa- Foto: Ronaldo Alves

INFORMAÇÕES:

Horário de Funcionamento:

De terça-feira a domingo das 09h30min às 17h

Fechado:

No último domingo de cada mês, natal, réveillon e carnaval

CONTATOS:

Museu Casa Guimarães Rosa – Avenida Padre João, 744, Cordisburgo, MG – CEP: 35780-000

Tel: (31) 3058-1587 / E-mail: museuguimaraesrosa@secult.mg.gov.br

Instagram: instagram.com/museuguimaraesrosa

Facebook: facebook.com/museucasaguimaraesrosa.mg

Youtube: youtube.com/c/MuseuCasaGuimarãesRosa

Museu Casa Guimaraes Rosa

O Museu Casa Guimarães Rosa/MCGR, vinculado à (DIMUS) Diretoria de Museus da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, foi idealizado no contexto de dois acontecimentos: o falecimento repentino de João Guimarães Rosa em 19 novembro de 1967 e a criação no ano de 1971 do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA/MG. Inaugurado em 30 de março de 1974 na casa onde Guimarães Rosa nasceu e passou sua infância em Cordisburgo, o Museu foi concebido como centro de referência da vida e obra do escritor João Guimarães Rosa.

Read Previous

Museu da Obra Salesiana no Brasil abre exposição virtual

Read Next

Museu das Culturas Dom Bosco abre agenda para visitas virtuais guiadas

Deixe uma resposta