ArabicBengaliChinese (Simplified)EnglishFrenchHindiPortugueseRussianSpanishUrdu

MASP expande seu espaço para prédio de 14 andares

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand anuncia neste mês o lançamento do projeto MASP em expansão.


Esse passo dá sequência ao crescimento exponencial de suas atividades, ao longo dos últimos seis anos, em todas as áreas nas quais se comprometeu em atuar: na realização de exposições coletivas e individuais, na publicação de catálogos, na
promoção de seminários, oficinas e cursos, no restauro das obras que pertencem ao seu acervo e no aumento e na preservação desta coleção.

O novo projeto almeja equiparar a estrutura física do museu à sua ambição institucional, transformando- o para as próximas gerações.

Trata-se do feito mais significativo na história do museu após a sua transferência da rua 7 de Abril, na sede dos Diários Associados, para a Avenida Paulista, em 1968. Naquela época, a mudança ocorreu para o que o museu tivesse uma sede à altura de sua coleção.

Foto de Dvulgação: MASP

O prédio projetado por Lina Bo Bardi (1914-1992), reconhecida pelo conjunto de sua obra com o Leão de Ouro Especial na Bienal de Veneza de 2021, transformou-se em cartão-postal da cidade e em símbolo da arquitetura moderna mundial do século 20.


Como forma de preservar e valorizar a história da instituição com o reconhecimento de seus fundadores, o prédio original receberá o nome de sua arquiteta, Lina Bo Bardi, e o novo edifício carregará o nome do primeiro diretor artístico do museu, Pietro Maria Bardi (1900-1999).

Estes nomes, combinados com o da própria instituição, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, que faz referência ao seu fundador (1892-1968), irão completar a homenagem ao trio fundador do MASP.

“O MASP passa, assim, pelo maior processo de expansão física da sua história, feito com recursos próprios. Vamos aumentar em 66% a capacidade expositiva do museu, integrando os dois prédios e esse é um investimento muito relevante para a cultura de São Paulo.

Acredito que essa expansão consolida o museu e a própria Avenida Paulista como um eixo cultural, quem sabe o mais importante eixo cultural do Brasil, do qual o MASP, sem dúvida, é a âncora”, diz Alfredo Setubal, presidente do Conselho do MASP.

Texto e foto de capa: MASP

Juliana Rangel

Read Previous

USP oferta curso de libras gratuito e online

Read Next

MAC convida para exposição: cotidiano moderno no Brasil

One Comment

Deixe uma resposta