CCSP convida:  Festival Dialéticas Afro-Musicais (grátis)

Evento conta com gira de conversa e pocket shows de Deolindo, Jongo Dito Ribeiro e Samba de Roda Nega Duda, dia 2 de julho

Festival Dialéticas Afro-Musicais chega a sua terceira gira de conversa, com uma programação gratuita, marcando o pioneirismo de sua primeira edição e promovendo o encontro da música, performances e literatura de matriz africana do Brasil. No próximo dia 2 de julho, sábado, o festival apresenta “As Rodas Sagradas do Universo Negro Brasileiro” como eixo de reflexão, articulado às práticas culturais e artísticas negras.

A programação reúne pensadores, estudiosos, escritores, artistas e atuantes das culturas negras. Iniciando os trabalhos, Dr.Juarez Xavier, professor e jornalista, e a educadora e socióloga Ednéia Gonçalves participam de uma roda de conversa com o objetivo de abordar as relações entre as três rodas sagradas do universo afrodescendente brasileiro; as rodas de samba, capoeira e candomblé, e as inscrições de conhecimento pelo corpo e pela voz. O bate papo será mediado pelo sociólogo e pesquisador Tadeu Kaçula. Na ocasião, o público confere as apresentações de Deolindo, Jongo Dito Ribeiro e Samba de Roda Nega Duda.

Tocando e cantando músicas e canções, seja na prática das crenças trazidas pelos africanos que desembarcaram no Brasil ou em jogos lúdicos, a linguagem dos tambores expressa aspectos socioculturais de cada família pertencente a mãe África. A vivência das rodas sagradas do universo afro tem como princípio, compartilhar moveres ancestrais que constituem o fazer do corpo negro brasileiro.

A iniciativa é da Casa do Batuque Produções Artísticas e a curadoria e idealização, de Cida Gonçalves e Tadeu Kaçula. O projeto Festival Dialéticas Afro-Musicais ficou em primeiro lugar pela 5ª Edição do Edital de Apoio a Música para a cidade de São Paulo, realizado pela Secretaria Municipal de Cultura, que visa trabalhar as multiplicidades da capital, fortalecer e difundir a produção artística. Além de dar visibilidade para as histórias apagadas, silenciadas e ocultadas do grande público.

Serviço:

Local: Centro Cultural São Paulo – CCSP / Sala Adoniran Barbosa

Endereço: Rua Vergueiro, 1000

Capacidade: 622 lugares

Dias: 2 de julho e 6 de agosto

Horário: 18h30

Entrada: gratuita – Retirada dos ingressos 01 hora antes na bilheteria

Perfil do evento no Instagram: @dialeticasafromusicais

Fonte e Texto: CCSP

Read Previous

E-book da Memória da Eletricidade reúne diálogos em torno da Semana de Arte Moderna

Read Next

100 anos da Semana de Arte Moderna vira selos nos correios

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.