Visita Teatralizada conta a História do Rio de Janeiro

VISITA TEATRALIZADA AO MUSEU HISTÓRICO DA CIDADE

Sinopse da ação:

A partir do dia 8 de dezembro de 2021, no Canal do YouTube do Museu Histórico da Cidade, foi disponibilizada uma série de vídeos denominada “Um dia no museu – Visita Teatralizada ao Museu Histórico da Cidade”. Em uma ação máquina do tempo, uma moça e um rapaz dos anos de 1920, visitam o Histórico da Cidade dos dias de hoje, em 2021. Um novo episódio foi ao ar semanalmente, toda quarta-feira, de 8 de dezembro até 05 de janeiro de 2022.


Em 4 vídeos, a série é uma visita teatralizada conduzida por atores cantores, que conta a história da cidade do Rio de Janeiro através do prédio e da exposição do Museu Histórico da Cidade. O passeio começa pela arquitetura e história do Palacete que abriga o Museu, passa pela fundação da instituição e a formação do seu acervo, pela fundação da cidade do Rio de Janeiro, até a inauguração da Avenida Central, em 1905.

A ideia da série não começa aqui, mas em outros projetos da roteirista Daniela Chindler, autora da visita. Daniela foi convidada em 1997 para realizar a visita teatralizada do Petit Trianon, para o centenário da Academia Brasileira de Letras. Tamanho foi o sucesso do projeto que a visita ficou em cartaz por 15 anos, até 2011. De lá para cá, ela criou outras visitas aos prédios dos CCBBs nas quatro capitais (RJ, SP, BH e DF) e ao Grande Templo Israelita no Rio de Janeiro.


A série de vídeos é uma realização da Sapoti Projetos Culturais, produtora carioca voltada para conteúdo da área da educação não formal, em parceria com o Museu Histórico da Cidade. O projeto conta com patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. A ação é parte da retomada gradual das atividades nos equipamentos de Cultura do Rio e do recente debate sobre digitalização dos museus na pandemia.

O MUSEU

Que memórias guardam as paredes de uma casa? O Museu Histórico da Cidade, localizado em um Palacete eclético do início do século XIX, que pertenceu ao abolicionista Marquês de São Vicente e ao empresário Guilherme Guinle, conta a história da cidade do Rio de Janeiro. Ele guarda um acervo importante, com cerca de 24 mil peças, como fotografias de Augusto Malta e
Marc Ferrez, aquarelas de Thomas Ender e gravuras e litografias de Debret e Rugendas

.
Após 10 anos fechado para visitação, o Museu Histórico da Cidade reabriu suas portas ao público no dia 18 de março de 2021. Para a reabertura, o Palacete que abriga o Museu passou por uma reforma no interior e restauração da fachada. Também foi produzida uma nova exposição, com mais de 400 peças, que conta a história do Rio de Janeiro, desde a sua fundação até a contemporaneidade. Com entrada franca e seguindo protocolos de segurança contra Covid-19, o Museu está aberto de quinta a domingo, das nove da manhã às quatro da tarde.

Fonte e foto de capa: Sapoti

Read Previous

Casa Museu Ema Klabin convida para palestras gratuitas

Read Next

Museu do Pontal oferta programação gratuita de férias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.