ArabicBengaliChinese (Simplified)EnglishFrenchHindiPortugueseRussianSpanishUrdu

MASP e Studio3 Cia. de Dança apresentam ‘SAMBA’

Snopse

“Sambar é chorar de alegria. É sorrir de nostalgia. Dentro da melodia”, cantou Noel Rosa. Evocando Noel e outros grandes artistas da música brasileira, o Studio3 Cia de Dança cai no SAMBA, sob a direção de José Possi Neto e com coreografia de Anselmo Zolla.

O grande desafio deste espetáculo de música e dança é traduzir a expressão máxima do povo e da cultura brasileira sem cair nos clichês folclóricos tão explorados sobre esse tema, mas também sem temê-los.

Em SAMBA, os dançarinos e o público são levados pelo ritmo contagiante dos batuques, das rodas e das escolas de samba.
Para compor o espetáculo, a equipe mergulhou no universo das lendas e dos mitos da cultura afro-brasileira com o objetivo de tentar traduzi-las em dança.

As fontes de inspiração são Noel Rosa, Ary Barroso, Dorival Caymmi, Gonzaguinha,Vinicius de Moraes, Tom Jobim, Cartola, Monsueto Menezes, Paulinho da Viola e Heitor Villa-Lobos.

Ao vivo pelo perfil do MASP no Youtube. (@maspmuseu)

Conheça o MASP

O Museu de Arte de São Paulo (MASP) foi inaugurado em 1947, inicialmente na Rua 7 de Abril, região central da cidade.

Idealizado por Assis Chateaubriand (1892-1968) e Pietro Maria Bardi (1900-1999), o lema da escolha pela construção de um museu em São Paulo foi combinar crescimento e modernidade com a imagem de uma cidade industrializada.

A princípio, o museu ocupa o segundo andar do prédio dos Diários Associados. A estrutura original proporcionava espaço para periódicos e exposições pedagógicas, mas ainda possui uma área simples com uma área total de cerca de 1.000 metros quadrados.

A arquiteta Lina Bo Bardi foi a responsável pela transformação do prédio para abrigar novos eventos.Além do espaço expositivo, há apenas uma biblioteca e um pequeno auditório.

Embora a escala ainda seja pequena, a inauguração do novo museu produziu uma resposta enorme.

Texto: MASP

Foto de Capa: Studio3 Cia de Dança

Juliana Rangel

Read Previous

Theatro Municipal convida para concerto gratuito e online

Read Next

04 obras modernistas para conhecer Tarsila do Amaral

Deixe uma resposta