Incrições até fevereiro para Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de base comunitárias

Coordenar-se com o Centro Nacional de Capacitação e / ou organismos de cooperação internacional para assessorar na formação internacional de políticas culturais de base comunitária para gestores públicos de países do espaço cultural ibero-americano.

O conceito de “cultura viva” originou-se da experiência de pontos culturais brasileiros, mas na verdade, eles foram desenvolvidos há décadas nas comunidades de todos os países da Ibero-América. Atualmente, esse tipo de política existe em muitos países e diferentes níveis de governo da região. Portanto, cultura alegre é uma forma de expressão que visa dar nomes, significados e popularidade às dinâmicas culturais emergentes na região.

Estima-se que existam milhares de organizações culturais comunitárias operando na Iberoa América. Entende-se por organização cultural comunitária a organização que desenvolve atividades culturais, educacionais e / ou de intercâmbio relacionadas com um determinado território.

São escolhas econômicas em centros culturais, rádios ou televisão comunitárias, jornais comunitários, teatros, bailes, circos, grupos de artes visuais, grupos de trabalho cinematográfico, literatura, restauração de identidade, conhecimento popular, conhecimento ancestral, opções econômicas sólidas e colaborativas.

Dado o incentivo à criatividade e o respeito às dinâmicas locais, muitas são as possibilidades de atuação na comunidade. É isso, ligando cultura e território, cultura e identidade.

Data de início: abril de 2021
Ano letivo: abril a dezembro de 2021
Duração da proposta: 9 meses

Inscrições (foto e fonte) : https://www.flacso.org.ar/formacion-academica/posgrado-internacional-en-politicas-culturales-de-base-comunitaria/

Juliana Rangel

Read Previous

Museu da Casa Brasileira convida a todos para oficinas gratuitas e on-line no aniversário de SP

Read Next

Ibram publica recomendações para reabertura pós-pandemia

Deixe uma resposta